sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Dá para explodir de tanto comer?

Teoricamente, não - pelo menos, isso não está previsto nos livros de medicina -, mas um caso descrito no jornal Legal Medicine em março de 2003 deixou os especialistas com a pulga atrás da orelha. Legistas da Universidade de Okaya-ma, no Japão, analisaram o corpo de um homem encontrado morto em um banheiro público com dois buracos (um de 14 centímetros e outro de 6 centímetros) no estômago. Segundo a análise, o homem tinha 49 anos, sofria de problemas gástricos - não tão graves, mas suficientes para produzir úlceras -, e, como não apresentava marcas de traumas no abdômen e o estômago estava cheio no momento da ruptura, os legistas japoneses levantaram a possibilidade de o estômago ter estourado por ingestão excessiva de comida. "Eu acredito que o estômago possa se romper espontaneamente, embora isso seja bem raro", diz o médico japonês Satoru Miyaishi, do Departamento de Medicina Legal da Universidade de Okayama. Entretanto, até que se tenha um estudo mais conclusivo, a maioria dos especialistas continua acreditando que o excesso de comida não é suficiente para provocar uma "explosão". "As paredes do estômago só podem estourar em caso de um choque, como um acidente de carro", diz o gastroenterologista Arthur Garrido, da USP. Partindo desse pressuposto, pode-se sugerir que a vítima japonesa tenha sofrido um tombo (leve o suficiente para não deixar marcas no corpo), o que, somado a uma possível rigidez nas paredes estomacais causada por uma úlcera, pode ter sido fatal. Caso não aconteça nenhum trauma, o estômago enche até um certo limite e, se a pessoa continuar comendo, coloca o excesso para fora "chamando o Hugo". O volume médio do estômago de um adulto varia entre 1 e 1,5 litro, mas isso não significa que, se você tomar uma garrafa de 2 litros de refrigerante, vai vomitar 0,5 litro. Primeiro, porque as paredes do estômago são elásticas e, segundo, porque o que você come ou bebe não fica apenas no estômago: distribui-se ao longo de todo o sistema digestivo, que, da boca ao ânus, mede mais de 7 metros. "O tubo digestivo como um todo tolera limites muito altos", conclui o gastroenterologista Milton Costa, da UFRJ.

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

O que molha mais, correr ou andar debaixo da chuva?


Depende. Muitos fatores interferem nesse resultado como, por exemplo, a distância percorrida, o tempo embaixo d'água, a intensidade da chuva e a área do corpo. "Os elementos que determinam a quantidade de água que uma pessoa vai receber são a velocidade resultante da chuva e a superfície de contato. Mas, o que importa é o ângulo que gotas fazem ao atingir o corpo. Quanto maior o ângulo de inclinação na vertical, mais chuva o cara vai tomar. E isso aumenta à medida que a velocidade da pessoa fica maior", explica Cláudio Furukawa, do Instituto de Física da USP. Então, se você não é bom de conta, melhor mesmo é sempre andar com um guarda-chuva, só por precaução.
Quem fica mais molhado?Saiba em quais situações é melhor andar e quando correr é a única soluçãoEm caso de chuvisco, ande
Quando a chuva é moderada e cai em linha reta, é melhor você andar. Em uma velocidade menor, menos gotas irão atingi-lo durante o percurso. Ao correr, a sua velocidade aumenta, intensificando a chuva sobre o seu corpo. Aí você vai molhar não só a cabeça e os ombros mas toda a parte frontal
Corra e salve a chapinha!
Para salvar o penteado, corra ao primeiro sinal de chuva. Com a velocidade, os pingos atingirão mais a parte da frente do seu corpo. Proteger ou cobrir a cabeça também ajuda. Se ficar descabelada não é problema, vá andando. A chuva cairá perpendicular ao corpo, atingindo mais o ombro e a cabeça
Gordinhos, pé na tábua!
Se você tem uns bons quilos a mais, corra! Já que a sua área é maior, melhor apertar o passo e ficar pouco tempo debaixo da chuva. Como os magrinhos têm pouca área de contato, menos gotas de chuva irão atingi-los durante o trajeto. Neste caso, andar é a melhor solução
Em caso de chuva forte, corra ou ande
Debaixo de toró, dá no mesmo: vai sair encharcado de qualquer forma. Se correr, vai tomar mais chuva por causa da velocidade, mas, em compensação, vai ficar menos tempo debaixo d'água. Se você prefere andar, a vazão de água será menor, mas ficará mais tempo na chuva.
Fonte: Mundo Estranho

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Por que as bebidas alcoólicas causam ressaca?


Porque o álcool se espalha por várias partes do corpo, via corrente sanguínea, causando uma bagunça generalizada no dia seguinte à bebedeira. Embora a ressaca ataque mais forte quanto mais se bebe, nem todo mundo sente os mesmos sintomas na mesma intensidade - estudos do Centro de Pesquisas Ernest Gallo, na Califórnia, sugerem até que haja um gene capaz de determinar a resistência das pessoas ao álcool. Dentre as receitas populares para evitar ou remediar a ressaca, o único consenso entre médicos e pesquisadores é o de que tomar muita água antes, durante e depois de beber evita a desidratação, um dos piores sintomas da ressaca. O_o
DESCE MACIO E DESANIMA
Sintomas da ressaca se manifestam dos rins à cabeça
BARRIGA D'ÁGUA
Quando o álcool é absorvido pelas células da parede intestinal, acaba atrapalhando a absorção de água. O resultado é que as fezes ficam diluídas, provocando uma baita diarreia. Como a água passa direto pelo intestino, o organismo perde muito líquido e fica desidratado
ATÉ CAIR
Região atacada pelo álcool, o cerebelo é a parte do cérebro responsável pela coordenação motora. Os efeitos mais comuns dessa desregulagem são as mãos trêmulas no dia seguinte. Em casos extremos, pode rolar desequilíbrio e quedas, além de tremor por todo o corpo
TANTAS EMOÇÕES
Ansiedade e depressão podem ser estimuladas pela falta de bebida. Funciona mais ou menos assim: primeiro, o álcool excita neurotransmissores no sistema límbico. Quando o cérebro sente falta da bebida, porém, acentua reações emocionais que a pessoa manteria sob controle em condições normais
LUZ ALTA
Neurotransmissores que captam estímulos como luminosidade e sons são inibidos pelo álcool. Quando o efeito passa, porém, ficam superestimulados, e qualquer barulho ou luz os sobrecarrega. Além disso, as pupilas, dilatadas, não regulam a entrada de luz
BOTA FORA
O álcool estimula a produção exagerada de suco gástrico, irritando as paredes do estômago - daí para o vômito é questão de pouco tempo. Quando o que entrou sai pela boca, irrita o esôfago pelo caminho. Embora não funcione, muita gente força o vômito para tentar eliminar o álcool ingerido
DOA A QUEM DOER
A pressão aumenta para bombear o sangue mais grosso pela desidratação. Artérias dobram de espessura e causam a dor em quem sofre de enxaqueca. A dor também pode vir por outro motivo: irrigados pela alta pressão, os músculos ao redor do crânio o comprimem
MOLE, MOLE
A fadiga da manhã seguinte é causada, em parte, porque durante a bebedeira o álcool inibe um estimulante natural do organismo: a glutamina. Quando o efeito do álcool diminui, o corpo produz muita glutamina para compensar. Isso agita o cérebro e impede que o sono seja profundo e reparador
NA SECA
O álcool tem função diurética, ou seja, estimula a expulsão de água do corpo, via urina, mesmo que haja pouca água no sangue. Isso ocorre porque ele inibe a ação do hormônio ADH, antidiurético que regula o nível de água na corrente sanguínea. Taí a origem da desidratação
25% do álcool ingerido é absorvido rapidamente pelo estômago. O restante segue para o intestino, onde será capturado em até uma hora
Embora não seja aconselhável beber de estômago vazio, nada comprova que "forrar" o estômago com azeite e outras gorduras diminui a absorção de álcool ou evita a ressaca.

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Lutador de MMA morre após ataque cardíaco em Campo Grande


Ex-campeão mundial de Muay Thai, o brasileiro Eduardo Maiorino, de 33 anos, morreu na tarde do último domingo, em Campo Grande, vítima de um infarto.
Conhecido como "Morpheus", Maiorino estava na casa de um aluno se preparando para uma competição em São Gabriel do Oeste, onde seria árbitro, quando passou mal. Ele foi socorrido, mas não resistiu e faleceu por volta das 16h10.
Profissionalmente, Eduardo Maiorino fez onze lutas no MMA, e tinha um cartel de três vitórias e oito derrotas. Ele chegou a enfrentar nomes conhecidos no esporte, como Junior Cigano, no Minotauro Fights 5, em 2006, e Rafael Feijão, no Pantanal Combat, no mesmo ano.
Sua última luta foi contra Gerônimo Mondragon, do UFC, em maio deste ano. No combate, válido pelo Max Fight 13, ele foi nocauteado aos 50 segundos do primeiro round.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Você sabia que remédios jogados no lixo comum contaminam água e solo?


Aquela “farmacinha” básica que a maioria de nós tem em casa, com xaropes, remédios para dor de cabeça e dor muscular, costuma ser providencial em várias situações. O problema é quando os medicamentos desse estoque perdem a validade. Até os remédios, quando descartados de forma incorreta (ou seja, diretamente no lixo doméstico, nos vasos sanitários ou nas pias de casa), prejudicam solo, água, fauna, flora e a própria saúde humana, já que têm em sua formulação substâncias de difícil decomposição, que podem contaminar recursos hídricos e alterar o desenvolvimento de plantas e animais.
Segundo artigo da Revista Ciências do Ambiente On-Line, da Unicamp, análises feitas em todo o mundo detectaram presença de restos de antibióticos, anestésicos, hormônios e antiinflamatórios em esgoto doméstico, águas superficiais e subsolos. No Brasil, são aproximadamente 170 milhões de unidades de medicamentos ou produtos farmacêuticosvendidos por mês no setor varejista, segundo dados da Anvisa. Muitas das embalagens não são nem abertas.
Em São Paulo, o Pão de Açúcar e a Eurofarma lançaram o programa Descarte Correto de Medicamentos. O material recolhido é encaminhado para o Departamento de Limpeza Urbana. Se na sua cidade ainda não há sistema de coleta, ao comprar um medicamento, procure observar com atenção a validade. Assim você diminui as chances de que ele estrague e vá para o lixo do jeito errado.
E cobre as autoridades: está em tramitação no Congresso desde 2009 um projeto de Lei que obriga indústrias farmacêuticas e empresas de distribuição de medicamentos a destinar corretamente medicamentos com prazos de validade vencidos. Mais do que importante, é essencial.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

O que são gorduras saturadas, insaturadas e gordura trans?


GORDURA INSATURADA
O que é - Existente principalmente em vegetais, ela é líquida em temperatura ambiente. Há a monoinsaturada (com apenas uma ligação dupla de carbono) e a poliinsaturada (com mais de uma ligação dupla de carbono)
Onde é encontrada? - Azeite de oliva, óleo de canola e de milho, amêndoa, castanha-do-pará, abacate, semente de linhaça, truta e salmão
Consumo máximo por dia* - 44 gramas
Efeitos no corpo - Ajuda a reduzir o colesterol ruim, o triglicérides (tipo de gordura que, em níveis elevados, pode causar doenças coronarianas) e a pressão arterial
Ligação química - Faltam alguns átomos de hidrogênio em sua molécula e, por isso, ocorre uma ligação dupla entre os carbonos.
GORDURA SATURADA
O que é - Um tipo de gordura encontrado principalmente em produtos de origem animal e que, em temperatura ambiente, apresenta-se em estado sólido
Onde é encontrada? - Carnes vermelhas e brancas (principalmente gordura da carne e pele das aves), leite e derivados integrais (manteiga, creme de leite, iogurte, nata) e azeite de dendê
Consumo máximo por dia* - 20 gramas
Efeitos no corpo - Aumenta o colesterol ruim (LDL), que se deposita nas artérias, elevando o risco de problemas no coração
Ligação química - Cada átomo de carbono mantém uma ligação simples com outro carbono e está ligado a dois átomos de hidrogênio
GORDURA TRANS
O que é - Um tipo de gordura formada por um processo químico (hidrogenação), no qual óleos vegetais líquidos são transformados em ácido graxo trans, uma gordura sólida
Onde é encontrada? - Margarina, biscoitos, batatas fritas, sorvete e salgadinhos de pacote
Consumo máximo por dia* - 2 gramas
Efeitos no corpo - Não faz nada bem à saúde: aumenta o colesterol ruim e, ao mesmo tempo, reduz o bom
Ligação química - Similar à da gordura saturada, mas os átomos de hidrogênio estão dispostos transversalmente (na diagonal), e não em paralelo, como ocorre com os ácidos graxos encontrados na natureza. Daí vem o nome "trans"
CONSUMA COM MODERAção
Apesar da fama de feias e más, as gorduras são importantes para nosso corpo. Elas são fontes de energia, fornecendo 9 calorias por grama, e têm boas doses de vitaminas e ácidos graxos essenciais, responsáveis por manter as paredes das células funcionando em boas condições. Para saber o tipo e a quantidade de gordura de um alimento, fique de olho na tabela de informação nutricional que vem no rótulo da embalagem. Mas não abuse: na média, nosso consumo diário de gordura não deve ultrapassar 30% da ingestão calórica total.
* NUMA DIETA DE 2 000 CALORIAS DIÁRIAS
CONSULTORIA: Renato Grimaldi, da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Qual é o peso da luz?

O assunto é controverso, afinal luz não é algo material que você possa pegar um punhado e botar na balança. Mas, em artigo recente, a astrofísica americana Laura Whitlock, da Nasa, disse que um fóton (uma partícula de luz) deve pesar algo em torno de 4 x 10-48 grama, ou seja, 0,000000000000000000000000000000000000000000000004 grama. Mas isso está longe de ser a palavra final sobre o tema. "Luz não tem peso", diz o físico Ernesto Kemp, do Instituto de Física da Unicamp. O artigo da astrofísica da Nasa não deixa muito claro como ela chegou ao número apresentado, mas certamente seguiu as mesmas idéias dos cientistas que defendem o tal peso da luz. "Eles pegam a clássica equação de Einstein que diz que a energia é igual a massa vezes a velocidade da luz ao quadrado (E = mc2) e misturam com outra que mede a quantidade de energia eletromagnética de um corpo", afirma Ernesto Kemp. Esse malabarismo envolvendo a famosa definição matemática de energia de Einstein pode ser exagerado, mas, de fato, o físico alemão tem tudo a ver com o assunto. Seus estudos sobre as características dos fótons - quando definiu que eles possuem, ao mesmo tempo, aspectos de onda eletromagnética e de partícula - lhe deram o Prêmio Nobel de Física em 1921.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Violência física e emocional na infância eleva chance de vícios na vida adulta


Estudo mostra que maus tratos na infância também triplica o risco de depressão na criança. Um estudo da Universidade de Queensland, na Austrália, descobriu que o abuso infantil físico e emocional pode até triplicar o risco de uma criança sofrer com depressão ao longo da vida. A pesquisa ainda mostrou que outros problemas, como abuso de cigarro e drogas como o álcool, comportamento suicida e comportamentos sexuais de risco também podem ser desencadeados pelos maus-tratos na infância. Os resultados desse trabalho foram publicados dia 27 de Novembro no periódico PLoS Medicine
Os autores revisaram 124 estudos sobre o assunto e notaram que as chances de a criança desenvolver depressão triplica se ela sofreu algum tipo de abuso emocional (receber ameaças, ter seu comportamento depreciado) e chega ao dobro no caso de crianças que sofreram apenas abuso físico, quando comparadas com aquelas que nunca sofreram nenhum tipo de violência. Os estudiosos excluíram os abusos sexuais dos dados da pesquisa.
Segundo os autores, crianças que sofreram negligência ou abuso físico e emocional tendem a desenvolver comportamentos de risco que podem levar a doenças crônicas ao longo da vida. Eles afirmam que todas as formas de maus-tratos devem ser consideradas como fatores de risco importantes para a saúde da criança.

Erros mais comuns na educação dos filhos

A criança grita, questiona os limites e desafia os pais, e a primeira saída é partir para ameaças ou mesmo a violência física. Mas até que ponto a autoridade pode chegar? Não há uma fórmula de como educar, mas psicólogos afirmam que o diálogo é sempre a melhor alternativa. Eles dão conselhos para evitar alguns dos erros que os pais mais costumam cometer na hora de ensinar.

Não dar explicações

As regras são mais fáceis de serem seguidas se forem compreendidas. Simplesmente dizer "não pode", "você não vai", pode deixar a criança brava por não entender o motivo. A demonstração de carinho ajuda a mostrar que você impõe regras porque quer o bem do filho.

Contar que o "bicho papão" pode pegar o filho se ele não comer salada nem sempre é uma boa forma de educar. Segundo a psicóloga Rosmairi Oliveira, de São Paulo, a criança fica sempre muito atenta ao comportamento dos pais e pode perceber as pequenas mentiras e passar a mentir também.Contar pequenas mentirinhas

Fazer ameaças

É comum os pais ameaçarem a criança com a punição de tirar-lhe algo bom, ou presenteá-la ao concluir algo de bom. "Isso é condicionar o comportamento, sem mostrar a importância dele", conta a psicóloga Rosmairi. Além disso, ameaçar sem cumprir é ainda pior: isso enfraquece a moral dos pais, pois a palavra fica árida, autoritária e ainda falsa.
Fonte: Minha Vida

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Sociedade quer restringir prática da cirurgia plástica


DE SÃO PAULO - Um evento marcado para esta sexta, em Brasília, vai discutir questões jurídicas acerca da cirurgia plástica. Um dos tópicos é o pedido por parte da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica de que só médicos especialistas possam realizar esse tipo de procedimento. Segundo José Horácio Aboudib, presidente da entidade, a ideia é aumentar a segurança para o paciente.

"O especialista faz seis anos de faculdade, dois anos de pós ou residência em cirurgia-geral e mais três anos de pós em cirurgia plástica, totalizando 14.400 horas de treinamento. Ele faz uma prova oral e escrita e recebe o certificado. Um médico com esse treinamento tem mais chance de acertar do que um sem", diz ele.

Hoje, cabe aos médicos decidirem se são capazes ou não de realizar qualquer procedimento. "Já existem discussões no CNJ [Conselho Nacional de Justiça] dizendo que o médico tem de ser especialista para realizar um procedimento. Porém, o CFM [Conselho Federal de Medicina] não tem uma resolução nesse sentido. Para nós, todas as especialidades deveriam ser assim."

As exceções seriam os médicos em cidades em que não haja especialistas. "Se o médico for o único daquela comunidade, ele vai ter de fazer tudo. Mas nos grandes centros isso não é necessário."

domingo, 16 de dezembro de 2012

Óleo de peixe na gravidez diminui os riscos de alergias no bebê

Estudo revela que o consumo regular do alimento pode trazer diversos benefícios. Cientistas australianos descobriram que a ingestão de óleo de peixe durante a gravidez pode proteger o bebê do aparecimento de eczemas, que são afecções cutâneas que costumam inflamar e ressecar a pele.
De acordo com a notícia do jornal britânico The Daily Mail, os testes realizados mostraram que as mães que receberam suplementação com ômega 3 diminuíram em três vezes as chances de que seus filhos tivessem problemas de pele. Ainda, descobriu-se que os bebês tinham 50% menos risco de desenvolver intolerância a ovos nos seus primeiros anos de vida.
Os pesquisadores acreditam que isso aconteça porque o ômega 3 ingerido pela mãe é transferido para o bebê através da placenta e, assim, alcança o sistema imunológico da criança e o proteje dessas condições.
Para chegar a essas conclusões, os cientistas da Adelaide University, na Austrália, acompanharam 706 mulheres grávidas e seus históricos de alergias na família. Metade das voluntárias recebeu suplementação com óleo de peixe três vezes por dia durante as 21 semanas que antecederam o parto. O restante das participantes consumiu óleos vegetais.
Segundo o British Medical Journal, o próximo passo da pesquisa é sondar se o óleo de peixe pode evitar o aparecimento de outras doenças, protegendo as crianças de asma e rinite alérgica, por exemplo.
Mas para aproveitar os benefícios do alimento, é preciso estar atenta com a quantidade ideal de consumo. O governo britânico recomenda a ingestão de, no máximo, quatro porções de peixe por semana, já que os altos índices de mercúrio podem ser prejudiciais ao bebê.
Fonte: TodaEla

sábado, 15 de dezembro de 2012

Qualidade do esperma piorou nos últimos 20 anos

Foto: Reprodução

A qualidade e a quantidade de espermatozoides presentes no sêmen caiu cerca de 32% nos últimos 17 anos - 1,9% ao ano. A descoberta foi publicada na revista científica "Human Reproduction", após estudo com 26,6 mil homens no mundo todo. Isso pode reduzir as probabilidades de gravidez.
Em homens com idade média de 35 anos, a concentração de espermatozoides caiu de 73,6 milhões por mililitro (ml), em 1989, para 49,9 milhões/ml, em 2005. Neste período, houve também uma redução de 33,4% na porcentagem de espermatozoides morfologicamente normais, em estudo realizado na França.
O caso francês serve de referência para o mundo. Outros dois estudos mostram queda na qualidade do sêmen: a Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia aponta queda da qualidade do sêmen desde 1930. Já a Organização Mundial de Saúde (OMS) precisou rever seus critérios sobre fertilidade masculina.
Com isso, a OMS revisou para baixo os valores considerados normais: de 20 milhões/ml na concentração para 15 milhões/ml; de 50% de espermatozoides móveis no sêmen para 40%. Outros índices tidos como normais no exame são: mais de 60% de espermatozoides vivos e mais de 4% de formas normais nos gametas.
Há alguns indícios sobre quais são os motivos da queda da qualidade do esperma humano, como tabagismo, poluição, estresse e obesidade.
Para combater o problema, dieta balanceada e exercício físico são algumas das recomendações. O balanço hormonal, afetado por substâncias químicas, também pode contribuir, segundo equipe de pesquisadores do estudo francês. Além disso, antioxidantes, como vitaminas C, E e ácido fólico, podem aumentar a fertilidade.
Fonte: O Globo

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Ver fotos de bichinhos fofos aumenta concentração


Observar esse tipo de imagem desperta instinto protetor e deixa as pessoas mais cuidadosas. A maioria dos usuários de internet já recebeu em sua caixa de e-mail fotografias de filhotes de cão ou gato flagrados com alguma expressão divertida, fantasiados com roupas de humanos ou em posições engraçadinhas. Pesquisadores japoneses decidiram estudar o efeito dessas imagens sobre a cognição e descobriram que observar fotos de animais kawaii – “fofo”, em japonês – pode ajudar a melhorar a concentração... (Continuação na Fonte)


Fonte: Mente Cérebro

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

"Black Marble": Nasa divulga imagem noturna da Terra

O mosaico reúne registros de abril e outubro de 2012. Foram necessárias 312 órbitas para conseguir uma vista limpa do planeta
                                                                                       Foto: Nasa/Noaa/Divulgação
A Nasa - a agência especial americana - e a Administração Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (Noaa, na sigla em inglês) divulgaram nesta quarta-feira uma imagem da Terra que, ao contrário das conhecidas Blue Marbles, é vista à noite. O registro na verdade é um mosaico com diversas fotografias feitas por satélite. O mosaico exclui registros que tinham nuvens para mostrar a superfície do planeta.
O satélite Suomi NPP (sigla para "parceria polar-orbital"), lançado ano passado, tem um sensor especial para observar a atmosfera e superfície do planeta sem a luz do dia. Segundo a Nasa, o sensor é tão sensível que consegue registrar o leve brilho da atmosfera à noite e até a luz de um navio no oceano.
"Pelas mesmas razões pelas quais precisamos ver a Terra durante o dia, também precisamos ver a Terra à noite", diz Steve Miller, pesquisador do Instituto de Pesquisa da Atmosfera (da Universidade do Estado do Colorado e do Noaa). "Ao contrário dos humanos, a Terra nunca dorme."
Um dos registros foi do furacão Sandy quando chegava, iluminado pela Lua, a Nova Jersey, nos Estados Unidos, em 29 de outubro. As imagens noturnas mostravam o poder da tempestade que deixou milhões de pessoas na escuridão.
Ao contrário de câmeras que capturam uma fotografia com apenas uma exposição, o sensor do Suomi NPP registra diversas vezes a cena em milhões de pixels individuais. Após isso, ele revê a quantidade de luz em cada pixel. Se ele for muito intenso, uma ferramenta previne que ele fique muito saturado no resultado final. Se for muito fraco, o sinal é amplificado.
"É como ter três câmeras de pouca luz operando ao mesmo tempo, e nós pegamos o melhor de várias câmeras, dependendo de onde estamos olhando na cena", diz Miller.
Fonte: Terra

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

80 formas como o açúcar pode arruinar a sua saúde


Parece apetitoso? Pense duas vezes antes e consumir.
(Foto: Thinkstock)
O açúcar já é considerado vilão por muitos motivos:  seu alto consumo pode provocar cáries dentárias, engordar, aumentar o surgimento de espinhas na adolescência, influenciar em quadros de diabetes... Enfim, apesar de ser um tempero muito gostoso para alimentos e bebidas, seu consumo em excesso pode ser prejudicial para a saúde de diversas maneiras e em para  pessoas em diferentes idades. 

Além desses efeitos negativos, existem muitos outros que poucas pessoas conhecem. Para desmascarar todo o mal que o açúcar pode fazer, a especialista em alimentação e nutrição Nancy Appleton, baseando-se em inúmeros trabalhos científicos, elaborou uma lista com inúmeros itens que  revelam como o açúcar pode ser prejudicial à saúde. 

Confira 80 desses itens da lista e veja como algo tão doce pode trazer resultados tão amargos para o corpo:

  1. Crianças que bebem refrigerantes (que contém altas taxas de açúcar), em geral, ingerem menos leite.
  2. O açúcar pode deprimir o sistema imunológico.
  3. Pode desequilibrar a relação entre os minerais no organismo.
  4. Pode causar hiperatividade, ansiedade, dificuldade de concentração e distúrbios de humor em crianças.
  5. Pode produzir um aumento significativo dos triglicerídeos.
  6. Reduz as defesas orgânias contra infecções bacterianas.
  7. Causa perda da elasticidade e função dos tecidos – quanto mais açúcar você come, mais elasticidade e função você perde.
  8. Reduz lipoproteínas de alta densidade (HDL).
  9. Pode levar à deficiência de cromo.
  10. Pode estar associado ao câncer de ovários.
  11. Pode elevar rapidamente os níveis de glicose.
  12. Causa deficiência de cobre.
  13. Interfere na absorção de cálcio e magnésio
  14. Pode tornar os olhos mais vulneráveis à degeneração macular relacionada à idade.
  15. Pode produzir acidez no trato digestivo.
  16. Pode causar um rápido aumento nos níeis de adrenalina em crianças.
  17. Pode causar envelhecimento precoce.
  18. Pode causar deterioração dos dentes.
  19. Pode levar à obesidade.
  20. Aumenta o risco de doença de Crohn e colites ulcerativas.
  21. Pode causar úlceras gástricas ou duodenais.
  22. Pode causar artrite.
  23. Pode causar distúrbios de aprendizado em crianças
  24. Contribui para a proliferação da Candida albicans – fungo responsável pela candidíase vaginal, entre outras infecções.
  25. Pode ausar cálculos biliais.
  26. Pode causar doenças do coração.
  27. Pode causar hemorroidas.
  28. Pode causar varizes.
  29. Pode levar a doenças periodontais.
  30. Pode contribuir para a osteoporose.
  31. Pode causar diminuição da sensibilidade à insulina.
  32. Pode diminuir a quantidade de Vitamina E no sangue.
  33. Pode reduzir o nível de hormônio do crescimento.
  34. Pod eaumentar o colesterol.
  35. Aumenta a AGEs.
  36. Pode interferir na absorção de proteínas.
  37. Causa alergia alimentar.
  38. Pode contribuir para o eczema em crianças.
  39. Pode causar doenças cardiovasculares.
  40. Pode prejudicar a estrutura do DNA.
  41. Pode alterar a estrutura das proteínas.
  42. Pode causar rugas pela alteração da estrutura do colágeno.
  43. Pode causar catarata.
  44. Pode causar aterosclerose.
  45. Pode aumentar as lipoproteínas de baixa densidade (LDL).
  46. Reduz a capacidade de funcionamento das enzimas.
  47. Seu consumo está associado ao desenvolvimento da doenças de Parkinson.
  48. Pode aumentar a quantidade de gordura no fígado.
  49. Pode aumentar o tamanho e produzir alterações patológicas nos rins.
  50. Pode danificar o pâncreas.
  51. Pode aumentar a retenção de líquidos no organismo.
  52. Causa constipação.
  53. Pode tornar os tendões mais frágeis.
  54. Pode causar dores de cabeça, inclusive enxaqueca.
  55. Desempenha papel no câncer de pâncreas nem mulheres.
  56. Aumenta o risco de câncer no estômago.
  57. Pode aumentar o risco de desenvolver gota.
  58. Pode contribuir para a doença de Alzheimer.
  59. Pode causar adesividade plaquetária, o que contribui para a formação de coágulos sanguíneos.
  60. Pode causar desequilíbrio hormonal; alguns hormônios tornam-se hipoativos e outros se tornam hiperativos.
  61. Pode levar à formação de cálculos renais.
  62. Pode produzir radicais livres e estresse oxidativo.
  63. Pode levar ao câncer do trato biliar.
  64. Aumenta a concentração de ácidos biliares nas fezes e de enzimas bacterianas no cólon, o que pode produzir compostos cancerígenos a câncer de cólon.
  65. É uma substância que causa dependência.
  66. Pode ser tóxico, como o álcool.
  67. Pode agravar a SPM (Síndrome Pré-Menstrual).
  68. Pode diminuir a estabilidade emocional.
  69. Pode piorar os sintomas de crianças com déficit de atenção.
  70. Pode induzir à morte celular.
  71. Pode aumentar a quantidade de alimento que você ingere.
  72. Pode levar ao câncer de próstata.
  73. Desidrata os recém-nascidos.
  74. Pode aumentar os níveis de homocisteína na corrente sanguínea.
  75. Aumenta o risco de câncer d emama.
  76. Pode causar câncer de reto.
  77. Pode causar câncer de rim.
  78. Pode causar câncer de fígado.
  79. Pode aumentar o ácido úrico no sangue.
  80. É um fator de risco para câncer do intestino delgado.

Depois de conferir alguns itens dessa lista, você com certeza não deve mais sentir tanta vontade assim de consumir esse alimento. Contudo, o sabor doce é quase indispensável à dieta de qualquer pessoa. Se você faz questão de adoçar sua receita, opte por outras alternativas como mel (natural e nutritivo), melado de cana ou adoçantes naturais (como o stevita). Contudo, mesmo essas opções devem ser acrescentadas comedidamente, em pequenas quantidades. 

**Veja a lista completa aqui.

Fonte: Yahoo Mulher

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Cientistas criam camisinha feminina mais confortável e eficaz


A camisinha feminina está longe de ser o método de prevenção e contracepção mais utilizado. Mas esse cenário pode mudar – cientistas da Universidade de Washington desenvolveram uma nova camisinha feminina que, além de ser fina e conter propriedades espermicidas, se dissolve dentro do corpo da mulher após o uso, liberando drogas que previnem DSTs.
Elas são feitas de um nanotecido produzido através de um processo chamado ‘electrospinning’, que forma fibras prendendo líquidos em campos elétricos. Seria fácil controlar a força das fibras, sua solubilidade e forma, além de ser possível inserir medicamentos dentro da fórmula. E o uso seria como o de um anel vaginal.
Apesar do preço da invenção ainda não ser estimado, os seus criadores afirmam que ela seria extremamente barata.
Mulher – você usaria uma camisinha que se dissolve em seu interior? Deixe sua opinião nos comentários.
Via Gizmodo

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Mulheres loiras traem mais


O site Cheaterville.com, que funciona como uma rede social com o tema traições (os usuários escrevem bobeiras depoimentos sobre antigos casos e namorados que já os traíram), analisou os dados e histórias das pessoas cadastradas e descobriu que as loiras costumam trair mais do que as morenas. Entre as mulheres que confessaram já ter traído um parceiro, 42% eram loiras. As ruivas apareciam em segundo lugar, com 23%, seguidas pelas moças de cabelos castanhos (20%) e pretos (11%).
Já entre os homens, os mais sacanas do site tinham cabelos castanhos (em 40% das traições eram deles). Depois vinham os donos de cabeleiras pretas (32%), loiros (20%) e ruivos (5%).
Ou seja, se pessoas inteligentes traem mais, e loiras pulam mais a cerca, é o fim da linha para aquele papo de “loira burra” (viu, tudo tem um lado bom). Mas talvez isso seja culpa dos homens, que, dizem por aí, preferem as loiras.
Dá para concordar com essa pesquisa?
Crédito da foto: flickr.com/mkorchia

sábado, 8 de dezembro de 2012

O que você diz influencia seu emagrecimento

Cuidado com o que diz! (Foto: iStock)

O jornal norte-americano Journal of Consumer Research revelou um estudo que, no mínimo, deu o que pensar sobre o quão apenas a alimentação influencia o emagrecimento: 80% das mulheres se mantêm firmes na dieta e alcançam os resultados desejados ao recusarem as tentações gastronômicas com “Não vou comer isso”, enquanto apenas 10% conseguem o mesmo usando a frase “Não posso comer isso”, que é muito parecida, mas não quer dizer a mesma coisa. 

Enquanto pensar (e dizer)  “não vou” significa uma resolução, uma detrminação; o “não posso” significa uma privação contra a própria vontade, um sacrifício. Esse sentimento sujeita a mulher ao desejo ardente de devorar o alimento, segundo explicou a autora do estudo, Vanessa Patrick, da Universidade de Houston, nos EUA. 

A diferença, na realidade, está em como a pessoa se posiciona e se sente frente à dieta: uma decisão que irá alterar seu futuro de forma positiva ou uma limitação infeliz, algo do qual você está relutantemente abrindo mão?  São essas pequenas atitudes e pensamentos que podem determinar o fracasso ou o sucesso da sua dieta.

Fonte: Yahoo Mulher

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Células-tronco podem ser extraídas do sangue

Unidades que reparam vasos danificados foram convertidos em células-tronco
Método britânico é mais seguro e eficiente que sistema conhecidos até agora, segundo estudo.    

Cientistas da Universidade de Cambridge desenvolveram uma técnica de produção de células-tronco a partir do sangue dos próprios pacientes, o que pode abrir caminho para novos tratamentos de uma série de doenças, segundo o estudo publicado no jornal especializado Translational Medicine.

As células foram usadas para a produção de vasos sanguíneos. Segundo o estudo, os pesquisadores acreditam que o método possa se tornar um dos mais seguros e rápidos para a extração de células-tronco, mas alertaram que ainda não têm certeza se o procedimento é totalmente viável.

Embora seu uso seja motivo de polêmica, as células-troncos são uma das maiores esperanças da medicina científica. Elas podem se transformar em qualquer outra célula ou tecido do corpo, podendo, portanto, restaurar partes danificadas do coração, do cérebro e até dos olhos e dos ossos.

Uma das fontes das células-troncos são os embriões, mas esse método de extração é bastante controverso. Além disso, tais células podem ser rejeitadas pelo corpo receptor assim como ocorre com os transplantes de órgãos. Há pesquisas que mostram que células da pele retiradas de adultos podem ser convertidas em células-tronco e que não há riscos de rejeição.

A equipe de Cambridge procurou nas amostras sanguíneas células reparadoras capazes de restaurar os vasos danificados. Essas unidades, posteriormente, foram convertidas em células-tronco.

Amer Rana, uma das pesquisadoras envolvidas, afirmou que o método é melhor que aquele que extrai as células da pele. "Estamos empolgados por termos desenvolvido um método prático e eficiente para criar células-tronco a partir de uma unidade sanguínea. A biópsia de tecidos não é desejável para crianças e idosos, mas ter amostras de sangue coletadas é comum para todos os pacientes", disse.

Ainda segundo a pesquisadora, as células coletadas pareciam mais seguras para uso que as provenientes da pele. "O fato de essas estruturas serem estáveis é promissor. O próximo estágio obviamente é dizer 'se podemos fazer isso, vamos produzir células para tratamentos clínicos'. Poderemos então usar essa tecnologia nas clínicas pela primeira vez", concluiu.

Chris Mason, especialista em medicina regenerativa na Universidade de Londres, disse que o trabalho de Cambridge é "maravilhoso". "É muito mais fácil pegar células-tronco de amostras sanguíneas que de amostras de pele. É um grande avanço. Mas as células-tronco pluripotentes (aquelas convertidas a partir de células adultas) ainda são novas, precisamos de mais experiência para reprogramar as células de uma maneira totalmente segura', completou.

Fonte: Estadão

Nasa anuncia lançamento de novo veículo a Marte em 2020


Projeto será desenvolvido baseado em descobertas do Curiosity. Missão é um passo para enviar humanos na década de 2030, diz agência.
A Nasa anunciou nesta nesta terça-feira (4) que planeja enviar um novo veículo a Marte em 2020. O projeto é mais um passo na direção de uma missão tripulada ao Planeta Vermelho, segundo indicou a própria a agência espacial americana.
O anúncio chega um dia após a Nasa publicar os resultados do primeiro teste do solo marciano realizado pelo jipe-robô Curiosty, que descobriu sinais de alguns componentes necessários à vida, como água e oxigênio.
O veículo chegou a Marte em agosto de 2012 e analisa as características do solo e do ar, buscando saber se o planeta já teve condições de abrigar vida em algum momento de sua história. Os resultados obtidos pelo Curiosity serão levados em conta para o desenvolvimento do novo veículo.
Além do Curiosity, a nova missão vai contar com a participação do Opportunity, outro jipe-robô que circula na superfície marciana. Também participarão duas naves espaciais da Nasa, assim como o Stipendi, veículo espacial europeu atualmente na órbita do planeta.
O governo do presidente Barack Obama "está comprometido em fortalecer o programa de exploração de Marte", disse o administrador da Nasa, Charles Bolden.
Ao longo da década, Nasa deve lançar ainda as missões Maven, feita para estudar a atmosfera, e a InSight, que vai pesquisar o interior do planeta.
"Com esta próxima missão, estamos garantindo a permanência dos Estados Unidos como líder mundial na exploração do Planeta Vermelho, enquanto adotamos um passo importante para o envio de seres humanos a Marte na década de 2030", destacou Bolden.

Fonte: G1